Os jogos são salvadores?


Jogo: o salvador da Pátria?

Não foi este o resultado da nossa conversa, mas que os jogos são excelentes estratégias em educação, temos certeza!

Logicamente não estamos pensando que o simples fato de aplicar jogos ou atividades vivenciais, em ações de educação corporativa, trará resultados ou como informalmente falamos: irá “salvar a pátria!”. No entanto, são indiscutíveis as possibilidades que estas estratégias, quando bem utilizadas, podem proporcionar.

Se você está envolvido com desenvolvimento de pessoas ou de grupos, independente do tipo de envolvimento: na liderança, na formação, no planejamento de ações, na condução de cursos, capacitações, workshops... Certamente você analisa constantemente os resultados alcançados com suas ações.


Seus resultados atendem o seu planejamento?

A seleção da estratégia adequada para cada ação é fundamental. E este é o primeiro passo. Os jogos e atividades vivenciais podem contemplar os diferentes estilos de aprendizagem, como por exemplo, pessoas que:

  • São mais conceituais.

  • Preferem refletir sobre o tema.

  • Gostam de experimentar, de fazer.

  • Observando tem grandes ideias.

Por isso entendemos que estamos tratando de uma estratégia de alta performance. Você explora todas estas possibilidades quando aplica jogos e atividades vivenciais? Observe que neste momento estamos analisando o potencial considerando, apenas, possíveis estilos de aprendizagem.

Escrito por Gabriela Zambrano Ávila e Nara Liane Ávila Prieto Silveira, facilitadoras do Workshop em Porto Alegre.

Este assunto é uma das temáticas do Workshop Educação Corporativa: Arquitetura de Jogos Empresariais, Atividades Vivenciais e CAV. Quando? 09 e 10 de junho. Onde? Porto Alegre

Inscrições e Informações:

Saiba mais na página do evento: https://goo.gl/A2vpgM

Ou ainda faça contato através do WhatsApp (51) 99186.2807 | contato@aexpertise.com.br

Featured Posts